Aluno do Pedro Calmon de Amargosa fica entre os 2% que tiveram maior nota na redação do Enem 2018

No total, 4,1 milhões de redações do Enem 2018 foram corrigidas. Mas apenas 2% delas ficaram com nota entre 900 e mil e só 55 participantes chegaram à pontuação máxima. Os candidatos homens são responsáveis por 13 dessas notas máximas, enquanto 42 mulheres tiraram a nota mil.

Entre esses 2%, já apareceu o aluno do Colégio Estadual Pedro Calmon – CEPC de Amargosa, Fernando Vinicius de Oliveira, que obteve nota 900 na redação. Oriundo de escolas públicas, Fernando estudou nas escolas municipais Sementinha, Rosalina Bittencourt e Edelvira Sales, até chegar ao Ensino Médio, no CEPC.

A sua tia Adriana Costa utilizou as redes sociais publicando um texto emocionado sobre o histórico de Fernando Vinicius, no qual o parabenizou pelo seu desempenho.

Texto:

“Hoje tenho uma certa dificuldade de expressar-me pessoalmente a admiração que sinto por ser sua tia, então, nesses momentos recorro a escrita, que sempre permite que eu traduza através das palavras o que é sentido por meu coração e a minha alma. Já adianto que talvez possa ocorrer algum erro na escrita, mas tá valendo!

Então…Parece que foi ontem que mamãe chegou de São Paulo, segurando nos braços um menino cheio de cachinhos dourados e vários pacotes de fralda na bagagem. Lembro que você era uma criança tranquila, e todos os dias eu repetia o ritual de colocar você para dormi – depois que mamãe lhe dava banho- ao som de Britney Spears. Com você eu aprendi muita coisa, inclusive educar ( apesar que você acha que aprendeu a ser assim sozinho, mas tudo certo). Veio a sua entrada na Escola A sementinha, e recordo do dia que a professora falou que você tinha aprontado, alias se jogou do muro dizendo ser o Homem Aranha.É mole?! ( E claro fiz o meu drama, que só quem convive 24 horas comigo, sabe relatar direitinho. Acho que além de ter uma descendência africana, eu devo ter algum parentesco com mexicanos.) Depois você foi para a Escola Rosalina, para a Edelvira, veio a recuperação de Português, que eu tive que te ensinar substantivo próprio e comum.

A parte de legitimar os castigos eram comigo. Mamãe se esquivava, aí sobrava para mim. E sempre fui uma general implacável. Lembro dos castigos de uma semana por querer visitar todos os dias a lan house e isso prejudicar seus estudos, lembro do castigo de não poder ir ao show de Luan Santana, no São João( acho que nesse fui um tanto injusta , mas quem nunca errou na vida? rsrsrs).

Na adolescência vieram as minhas pegações no pé, por você não querer estudar muito, por medo de perder você para as influências ruim desse mundo. Mas graças a Deus deu tudo certo, você sempre foi cheio de juízo.

Mais tarde você ingressou no Ensino Médio, e ao participar da ocupação, deixou-me muito preocupada. Tinha medo da polícia invadir, e fazer o terror ( mais uma vez eu e meu drama cotidiano) Porém, também fiquei muito orgulhosa, pois você estava lutando por melhorias educacionais, enfim…Tu retornou para casa mais maduro, mais aberto para a diversidade e entendendo que a sociedade só se torna/tornará mais justa, a partir da luta política, e quem pertence ao nosso lugar, só alcança voos estudando, se educando e assim (re) construindo as possibilidades. Nesse processo se tornou presidente do grêmio estudantil, e um dia no DAP surpreendeu com os questionamentos políticos. Estava ali mais um militante para sonhar e lutar por justiça social, nesse lugar que se chama Brasil.

Recordo-me dos dias e das noites que você ficou trancado no quarto estudando para o ENEM, só saia para comer, tomar banho, ir para a escola e o estágio. E eu como sempre super preocupada com aquele “encasulamento”.

Enfim, são muitas as lembranças, experiências vividas nesses quase 20 anos de convivência, e sinto o maior orgulho de ser sua tia, mesmo que você me chame de ADRIANA. Vejo que mesmo não dando luxo, e muitos bens materiais a você, eu, minha mãe e minha avó (em memória) demos o mais importante: valores capazes de fazer você (re) construir constantemente seus caminhos de uma forma bonita e honesta. O nosso SIM e o NÃO serviram e muito ( Ah! Esqueci! Você próprio se educou. hihihi) Agora é construir oportunidades para alcançar a sua entrada na universidade, e com certeza, no momento certo, isso acontecerá. Se tornará uma realidade…Você é capaz, inteligente, determinado, esforçado e aguerrido! Além disso, ser bisneto de uma caatigueira retada, como dona Joventina, lhe faz ser forte, mesmo nas fragilidades cotidiana! Tenho um ORGULHO imenso de você, que vem se tornando esse grande exemplo de cidadão, de pessoa honesta. Estou torcendo por você!”