Deputado Dal começa mandato dando entender que não sabe em qual direção seguir

O deputado Adalberto Rosa Barreto (Dal), talvez por inexperiência política, começou o mandato dando indicações que parece não saber a direção a seguir. Mesmo antes de assumir o mandato, eleito pelo PCdoB, após negociações com o PSB, acabou depois de eleito indo parar no PP (Partido Progressista) junto com Junior Muniz que presidia o PHS e Jurandy Oliveira que estava no PRP.

As nomeações de seu gabinete também apontam que a composição será com pessoas sem nenhuma experiência na área legislativa, a exemplo do marido da ex-prefeita de Amargosa, Karina Silva, que foi nomeado para a função comissionada de Secretário Parlamentar com o nível SP-18 A e com salário de R$ 4.250,00 (portaria 5510/2019). Como também a mudança de Washington Alves de Souza, que segundo informações trabalhava anteriormente como seu motorista, do nível SP-17B para SP25, que pelo decreto n° 8948/16 o salário é de R$ 11.000,00 (onze mil reais) conforme Portaria n° 5556/2019.

Outra atitude que demonstra inexperiência ou imaturidade foi a audiência, acompanhado da esposa, na Secretaria de Desenvolvimento Rural com o Secretário Jerônimo Rodrigues, poucos dias antes do Secretário assumir a Secretaria de Educação do Estado da Bahia, fato que já era do conhecimento de toda a Bahia.

Segundo um vereador de Amargosa, que não quis ser identificado, “o comentário que circula na cidade é que a nomeação do marido da ex-prefeita faz parte de um acordo para 2020”.